Benefícios do Consumo de Peixe

Posted in: noticias- Mar 29, 2018 Comentários desligados

Benefícios do Consumo de Peixe

 

O peixe é considerado um alimento nutricionalmente rico uma vez que é fonte de proteína de alto valor biológico, gordura saudável, vitaminas do complexo B e vitaminas A, D e E e minerais como iodo, fósforo, sódio, potássio, selénio e cálcio. 1

A sua gordura é composta maioritariamente por ácidos gordos insaturados, possuindo uma baixa proporção de ácidos gordos saturados. Os peixes denominados de “peixes gordos” (sardinha, salmão, garoupa, peixe espada preto e atum) são aqueles que possuem maior quantidade de gordura polinsaturada, nomeadamente, ácidos gordos polinsaturados da série n-3. 1 Estes ácidos gordos que são essenciais para o nosso organismo devem ser componentes fundamentais na alimentação dado que, um melhor perfil lipídico está associado a benefícios na prevenção de doenças cardiovasculares, diabetes, alzheimer e determinados tipos de cancro, bem como a melhorias nos processos inflamatórios e na função cognitiva. Uma alimentação pobre em ácidos gordos n-3 tem sido relacionada a atrasos no crescimento, problemas de visão e distúrbios neurológicos. 1, 2

Por este motivo, o Padrão Alimentar Mediterrânico privilegia o consumo de peixe em detrimento da carne e derivados visto que a gordura do peixe é considerada de melhor qualidade que a da carne, especialmente das carnes vermelhas.2

Segundo as recomendações europeias para a prevenção de doenças cardiovasculares, é recomendada a ingestão de peixe com uma frequência igual ou superior a duas vezes por semana, preferencialmente peixe gordo.3

  1. Associação Portuguesa de Nutricionistas. Pescar Saúde. 2016
  2. Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável. Guia Alimentar Mediterrânico – Fundamentação e Desenvolvimento. 2016
  3. Perk J., et al. European Guidelines on cardiovascular disease prevention in clinical practice. Eur Heart J. 2012

 

Fish Consumption Benefits

 

Fish is one of the most complete food because it is one of the main dietary sources of protein as well as a source of fatty acids (omega-3), vitamin B complex, vitamin A, vitamin D, vitamin E and minerals such as iodine, potassium, selenium and calcium.1

Its fat is mostly composed of unsaturated fatty acids, having a low amount of saturated fatty acids. The “fatty fish” (sardine, salmon and tuna) are those who contain the most amount of polyunsaturated fat, most specifically, polyunsaturated fatty acids from the n-3 series.1 These fatty acids are essential to our organism and should be fundamental components in our diet. They are linked with benefits in the prevention of cardiovascular diseases, diabetes, Alzheimer and certain types of cancer and also improve the inflammatory processes and cognitive function. Low fatty acids (omega-3) diet have been associated with delayed development, vision problems and neurological disturbes.1,2

For these reasons, the Mediterranean Diet emphasize the consumption of fish instead of meat, since the fat from fish is considered to be of higher quality than the meat, especially when compared to red meats.

According to the European recommendations for the prevention of cardiovascular diseases, the consumption of fish is recommended two times a week, and the choice should preferentially be of a “fatty fish”.3

 

  1. Associação Portuguesa de Nutricionistas. Pescar Saúde. 2016
  2. Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável. Guia Alimentar Mediterrânico – Fundamentação e Desenvolvimento. 2016
  3. Perk J., et al. European Guidelines on cardiovascular disease prevention in clinical practice. Eur Heart J. 2012